Coisas que poderiam ser mas não são

02/03/2015

No tempo livre, eu gosto de pensar em skate. Se bem que eu
trampo com isso também, então posso dizer que estou pensando em skate 24 horas
por dia. Minha namorada me acha um porre, mas, fazer o que, né? Num desses dias pensando em skate, me veio à cabeça caras
que caberiam muito bem em marcas que eles nunca fizeram parte e eu decidi fazer
essa lista para exemplificar isso. Se liga:

Will Dias na (antiga)
Gravis:

Combinação perfeita. A Gravis, que hoje está só no Japão,
era a marca de tênis que tinha como principal skatista o Dylan Rieder. Já
começa por aí. Fora ele, tinham caras como o Ben Nordberg e o Jake Johnson que
eram amadores muito fodas. O Will é um amador muito foda.A Gravis sempre teve aquele aspecto meio cult, de ter caras
supermodelos no time, tênis bem baixinhos, assim como os caras da moda usam.
Ah, e quem era da Gravis carregava sempre o fardo das pessoas pensarem: “Será
que ele é gay?”. Perfeito pro Will.

Daniel Marques na
Ipath:

A vibe JahJah Biribaibai Rasta Good Positive Vibrations
Anunaki 2054 do Daniel Marques se encaixa perfeitamente nos tênis RAS da Ipath.
Fora o time né? 90% dos caras que passaram pela marca influenciaram o Daniel de
alguma forma. Claro que hoje a marca é bem diferente do que já foi um dia, mas
ele cairia muito bem em um time com o Adelmo Junior, Jack Sabback, Ryan Lay,
entre outros.

Rodrigo TX na Supra:

Não me levem a mal, a Adidas é bem dahora, mas não é a cara
do TX. A Adidas tem um direcionamento bem mais artístico no skate do que
qualquer outra big company que está no game e o TX é um skatista bem mais raw
do que artsy. A Supra é a cara do TX por alguns motivos: o time; os tênis
diferentes, grandes, que parecem ter sido feitos pelo Kanye West ou qualquer
outro artista de rap; Stevie Williams, que é seu chefe na DGK e poderia ser seu
parceiro de time. Fora que depois da éS, o futuro incerto do TX acabou
terminando de maneira que não muita gente entendeu o motivo real dele ir para a
Adidas.Acho que na Supra sairia um pro model do TX bem mais rápido
do que na Adidas. Combinaria.

Pedro Barros na
AntiHero:

Imagina o Pedro ao lado dos caras da AntiHero e sendo
parceiro de time do Grant Taylor? Ia ser foda. Acho que ele podia seguir os
passos do Bob e até virar outro queridinho dos Thrashers em pouquíssimo tempo
se passasse um tempo maior por lá.

Rodrigo Maizena em
qualquer marca de skate de verdade:

Esse é um exemplo clássico que skate não é só manobra. Não
dá para entender os patrocínios desse cara apenas vendo ele andando. O Maizena
é um dos caras mais cabreiros do Brasil. O skate desse mano tem um nível
técnico de cair o queixo. Hardflip back board no Hollywood High! E mesmo
assim… O mano pula de patrocínio em patrocínio, tem umas marcas meio bizarras
apoiando o cara e não parece ter muito futuro em terras que não sejam
brasileiras. E olha que ele já foi eleito Skatista do Ano em 2013…

 

E você? Tem alguma sugestão? Que skatista cabe em outra marca? Comenta aí!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: