Credits: o vídeo da Vans feito inteiramente por mulheres

No último dia 21 de Abril a Vans lançou o vídeo Credits, dirigido por Shari White e que conta com a presença skatística de Una Farrar, Breana Geering, e Fabiana Delfino com partes principais, além de Beatrice Domond, Cher Strauberry, Clara Solar, Poppy Olsen, Helena Long, Adelaide Norris, Dayana Young e da diretora dando umas manobras.

Vídeo todo feito por mulheres

Esse é o primeiro vídeo de uma marca grande feito inteiramente por mulheres. Em 2019 a Nike lançou o GIZMO, que tinha só mulheres andando, mas era dirigido pelo Jason Hernandez.

Nesse artigo do Trocando Manobras, fizemos a pergunta se faltavam mulheres videomakers nas grandes corporações e em 2020 o Credits da Vans respondeu isso com maestria. As filmagens e direção da Shari White são a prova que o skate feminino está cada dia mais forte.

Lembrando que esse não é o primeiro vídeo feito só por mulheres do skate, mas sim o primeiro endorsado por uma marca giganteO grande movimento de crews e meninas andando de skate tem aberto discussões e espaços que são importantíssimos para o nosso dia a dia, colocando mulheres em destaques que antes eram só masculinos.

Por que é tão importante?

Porque um homem nunca vai conseguir captar o que uma mulher sente quando o lugar de fala é dela.

O vídeo da Vans é importante porque dá total voz para que as mulheres contem suas próprias histórias, diante de suas óticas e de suas sensações.

E para falar sobre isso tudo, nada melhor do que a fala de uma mulher. O texto a seguir é da jornalista/produtora Aline Gïercis (Valeu, Aline!):

 

“Breanna, Una e Fabiana parecem ter um único objetivo nessa videopart: se divertir. Até pode parecer bobagem, mas quando se é uma garota, nem sempre andar de skate é diversão. Hoje – bem menos do que antes, é claro – os olhos seguem focados em se você fará uma boa linha ou se sabe mandar “aquela trick”. Ok, isso tende a ser assim independentemente. Mas, quando você é uma mulher é PRE-CI-SO ser boa ou não é o suficiente por um simples motivo: você ser uma garota.

Em “Credits” essa questão de gênero é tão irrelevante que elas tomam a produção como puramente feita por mulheres, sejam elas trans ou cis. Afinal, sua remada não vai mudar, seja você uma mulher trans ou não. E deveria ser assim no geral.

O olhar de Shari White é inspirador, ela realmente nos leva pra um rolê com amigas e com a inconsequência que gostamos. No entanto, há a sutileza de nos lembrar nas entrelinhas que podemos errar e sair rindo mundo afora. Sem sequer ter vergonha de ter feito tudo errado.

“Credits” é importante, para mim, por levantar bandeiras sem dizer uma palavra sobre, ao mesmo tempo que ecoa inúmeras risadas de diversão de cada skatista gravada.”

 

 

Assista ao Credits na íntegra:

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: