Capa da Istoé. Ou não é?

29/04/2013

Adorei essa capa da nova IstoÉ sobre maioridade penal. Adorei mesmo, de verdade. Um jovem com um skate na mão e arma na outra. Sensacional. Isso mostra o quanto todos são hipócritas quando o assunto é skate. Todo mundo acha lindo ver o X-games em Foz do Iguaçu mas ninguém quer ter um skatista pulando no seu quintal.

 O que está acontecendo com o skate hoje? Está virando popular? Está na moda? Sei lá. Pra quem vive o skate sabe que não é nada disso. Ir andar nos picos de rua ainda é sinônimo de ser expulso em pouco tempo, passar do lado da polícia ainda tem um ar de repressão e, bom, nem preciso lembrar dos episódios da praça Roosevelt do começo deste ano, né?

E outra, há uma hipocrisia nossa também. Ou vai falar que não? Se é no vídeo da DGK que o cara tem arma tudo bem, mas se é na capa da revista não pode? Eu acho mó naipe. Gangsta pra caralho. O moleque da revista é a versão mais nova do PJ Ladd com uma arma na mão. Devia estar com um boné da Menace e usando uma camiseta do Harold Hunter.

Skate é marginal, sujo, maloqueiro. Não é essa parada de andar em pistinha, piquinho feito pro skate, skateplaza, banquinho perfeito. Skate é andar na puta que paril e se matar em picos do Brasa, com chão ruim e segurança correndo atrás.

Voltando à capa da Istoé, é óbvio que o skate representou a ingenuidade da criança em oposição com a arma fazendo apologia à maioridade penal. Isso está claro. Só que não podemos deixar passar em branco essa alusão. Porra, é um skatista bandido? Ou um bandido skatista? Os caras erraram feio por não terem senso crítico na escolha da foto, mas eu adorei porque mostrou que não está tudo legal pro nosso lado como muitos estão pensando.

Eu entendo que o erro é porque o skate sempre foi repreendido pela sociedade e hoje ela finge que nos respeita. Não respeita. Essa capa representa isso. Não é uma bola, um peão, é um skate!  Você estava achando que a sociedade estava começando a entender o skate, que estava sendo respeitado e tendo espaço nas mídias e meios de comunicação de massa? Taí a resposta pra quem achava que estava tudo bonitinho pro skate. Olha aí o que a classe média, leitora e criadora desse tipo de opinião pensa da gente.

Não entendo tanto espanto. Vai dizer que hoje em dia as pessoas acham super legal você remando ao lado delas? Ou que a vovó acha bonito você dando um crooked no banco? A vovó acha, realmente, que só falta você tirar a arma e atirar nela!

A sociedade ainda nos enxerga assim, infelizmente. Ou felizmente, porque eu nunca fiz nada disso pra me encaixar em parâmetros, não. O skate é do contra, é rebelde, gangsta. Foda-se que a sociedade ainda pensa assim, continuaremos sendo nós mesmos, bons ou ruins, mas sempre, skatistas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: