Webpartes tiraram a ânsia natural da espera de um vídeo

01/07/2013

Desde Dylan Rieder e a tão famosa Gravis Part, em 2010, a internet começou a vivenciar uma nova tendência: as webpartes. É um fenômeno “skatístico” recente, se formos analisar bem, tem só três anos, mas que todos já assimilaram e copiaram.

As webpartes são mais fáceis de fazer o que um vídeo inteiro, full lenght. Dá até pra fazer com um videomaker só! É uma ferramenta interessantíssima para o skatista hoje se promover e vem sido usada constantemente por, desde ídolos já consagrados do skate atual como Nyjah Houston, Paul Rodriguez, até nossos parceiros de sessão. Todos estão fazendo webparte.

Mas mesmo sendo um fenômeno recente e fácil de se fazer, pra mim já encheu. Eu sou da última geração que ficou esperando ansiosamente a fita (ou o dvd) chegar para assistir. Posso dizer que sou da geração que esperava um mês para baixar o último vídeo lançado. Hoje é tudo na hora. Além dessa facilidade enorme de se conseguir o vídeo que saiu “ontem”, há esse outro fato de não se ter mais espera de nada. Se você quer ver seu skatista favorito andando atualmente é só entrar no youtube, no vimeo, no facebook e, até mais recente que isso, no instragram vídeo para ver umas manobrinhas do cara. Não é uma parte inteira, mas a rapidez com que os vídeos vem e vão hoje é tão absurda, que esses videozinhos de um minuto saciam a vontade de muitos fãs.

Sai uma webparte absurda hoje do skatista X e amanhã, no mesmo site, tem outra webparte de outro skatista, igualmente cabreiro.  E depois de amanhã tem um teaser para outra que sai daqui 5 dias. Por que não juntar 5 amigos e fazer um vídeo full lenght?

É como se os “promos” tivessem evoluído para webpartes. Está chato. Em outras épocas, o vídeo da Girl /Chocolate – Pretty Sweet ainda estaria sendo discutido nas rodas de amigos e redes sociais.  Sabe quando esse vídeo saiu? Em dezembro. Sabe quando as pessoas assistiram pra valer? Em fevereiro. Em menos de seis meses, um vídeo da Girl/Chocolate já não é mais o centro das atenções. E eu ainda nem assimilei a parte do Kenny Anderson direito… Acho que estou ficando velho pra essas coisas… Está tudo muito rápido e perdendo a força em pouquíssimo tempo. Time keeps on slipping… What’s next?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: